Medo pode se transformar em principal causa do fim do relacionamento

Afirmação foi feita a partir de uma pesquisa feita na Itália.

Postado em 15/03/2018.

Qualquer pessoa que entra em um relacionamento acaba tendo aquela esperança inicial de que a união vai acabar durando para sempre. Mas a realidade é dura e segue por caminhos imprevisíveis. Nem sempre o relacionamento consegue se consolidar, sendo que existem os mais variados motivos para isso.

Mas existem alguns sentimentos contraditórios que podem acabar sendo apontados como as principais causas para o fim de um namoro. O medo de que ele chegue ao fim, por exemplo, pode acabar se tornando uma das principais causas do término. Algo que pode acabar parecendo confuso, e que costuma ser explorado até mesmo por determinadas peças de ficção.

Medo pode se transformar em principal causa do fim do relacionamento

Mas a conclusão não foi feita a partir de “achismos”. Na verdade, a conclusão de que o medo do término de um determinado relacionamento pode causar o fim do mesmo foi obtida a partir de um estudo feito por Simona Sciara e Giuseppe Pantaleo, pesquisadores da Universidade Vita-Salute San Raffaele, na Itália, e publicada no jornal Motivation and Emotion, da rede Springer.

De acordo com as informações que foram divulgadas em relação a pesquisa, foram convidados 104 voluntários, sendo que todos eles eram comprometidos. A partir de uma série de entrevistas foram coletadas informações preciosas para entender como funcionam os relacionamentos.

Foram feitos também alguns testes conduzidos para que fosse possível entender a dinâmica do relacionamento: parte desses voluntários foi levada a pensar sobre a possibilidade do fim do relacionamento. As técnicas de manipulação envolviam apresentar dados sobre o fracasso de relações românticas de modo geral ou fornecer estatísticas falsas sobre as chances de sua própria relação terminar. Depois de tanta crueldade, os voluntários precisaram responder quão dedicados estavam em seu relacionamento e como se sentiam em relação ao seu parceiro.

O resultado da pesquisa demonstra que os casais que foram informados sobre os principais riscos de um relacionamento acabar, tanto o próprio quanto referente aos relacionamentos como um todo, acabaram apresentando sentimentos românticos e níveis de comprometimento com o casal bem menores do que os demais.

Ou seja, aqueles casais que não tinham a verdadeira noção de que o namoro poderia chegar ao fim acabavam apresentando um empenho muito maior em fazer com que o relacionamento realmente fosso duradouro.

A conclusão de uma das pesquisadores envolvidas no experimento foi a seguinte: “Isso mostra que, diante de um risco ‘muito alto’ de terminar o relacionamento, os participantes claramente reduziram a intensidade de seus sentimentos positivos em relação ao parceiro romântico”.

Se importar pouco com o seu relacionamento ou não se comprometer a fazê-lo durar realmente leva a pessoa a considerar o término: “O fim de um relacionamento, por sua vez, pode desencadear depressão, angústia e menor satisfação com a vida”, acrescentam os pesquisadores.